3 de mar de 2017

Carnaval acadêmico

O carnaval acabou na Quarta-feira de Cinzas?

Para o Bloco Unidos do Deadline, não!!!
Os foliões deste bloco, que desfilam por laboratórios de pesquisas e corredores acadêmicos, têm uma proposta para os avaliadores dos trabalhos que serão submetidos até o deadline.
Para o pessoal da área de Ciências Contábeis, no próximo dia 06/03 é o deadline do Congresso Anpcont!

Eis os quesitos de avaliação:

1) COMISSÃO DE FRENTE: Título e Resumo
A Comissão de Frente é julgada de acordo com a concepção e a capacidade de causar impacto em sua função de saudar o público e apresentar a escola na avenida, levando em conta a coordenação, o sincronismo e a criatividade. É obrigatória a apresentação em frente às cabines de julgamento.

No artigo: A comissão de frente (ops!), o Título e Resumo devem representar de forma sumária as discussões relevantes do trabalho.
***

2) ENREDO: Introdução, Relevância, Justificativa, Estrutura
O Enredo é a criação e apresentação artística do tema ou conceito escolhido pela escola de samba. O julgador deve analisar a capacidade de compreensão do tema proposto com as fantasias e alegorias levadas à avenida, bem como a criatividade e sequência da apresentação.

No artigo: os autores devem apresentar a ideia do trabalho de forma a convencer os avaliadores de sua atualidade, relevância e contribuições para a área do conhecimento.
***

3) HARMONIA: Referencial Teórico-Conceitual
O quesito Harmonia analisa o entrosamento entre o ritmo e o canto, considerando a igualdade do canto pelos componentes em consonância com o puxador e a manutenção da tonalidade.

No artigo: o referencial teórico deve estar em sintonia com o objetivo do trabalho, baseado em fontes confiáveis, relevantes e atuais.
***

4) EVOLUÇÃO: Coerência
A Evolução é a progressão da dança de acordo com o ritmo do samba executado pela bateria. O julgador deve analisar a fluência da escola na avenida e a espontaneidade, criatividade e empolgação dos componentes, penalizando atrasos, retrocessos, correria e buracos desnecessários entre as alas.

No artigo: A construção do trabalho deve mostrar coerência entre os objetivos, a base teórica, os métodos e os resultados alcançados.
***

5) SAMBA-ENREDO: Escrita
No quesito Samba-Enredo são avaliadas a letra e a melodia, levando em conta a riqueza poética, a beleza e o bom gosto, além da capacidade da harmonia musical facilitar o canto e a dança dos componentes.

No artigo: O trabalho deve ser bem redigido, na língua escolhida para a sua apresentação, bem como ter uma linguagem adequada a textos científicos, em geral mais objetiva.
***

6) ALEGORIAS E ADEREÇOS: Submissão, apresentação, template
O quesito Alegorias e Adereços engloba os elementos cenográficos sobre rodas ou não, que devem ser julgados de acordo com a concepção e adequação ao tema, bem como a criatividade, impressão causada e o acabamento e cuidado na confecção e decoração. Nesse quesito também são avaliados os destaques e componentes que estejam nos carros alegóricos.

No artigo: O trabalho precisa respeitar as normas de cada congresso ou periódico. Cada um tem uma cartilha para submissão... Tem até quem peça resumo expandido... Esse é para tirar do sério pierrôs e colombinas
***

7) FANTASIAS: Formatação
O quesito Fantasia julga a adequação dos vestuários dos componentes ao tema proposto para cada ala, bem como a uniformidade dos detalhes entre os componentes.

No artigo: os autores têm que atentar às normas de citação e referência (ABNT, APA...), espaçamento, fonte, número de páginas...
***

8) BATERIA: Análise de Resultados
Para o quesito Bateria são levados em conta a manutenção e sustentação da cadência com o samba-enredo, a “perfeita conjugação de sons” dos instrumentos, a criatividade e a versatilidade. Devem ser desconsideradas eventuais panes no sistema de som, a utilização de instrumentos de sopro ou a não parada nos recuos, que não são obrigatórias.

No artigo: Ah, se não apresentar resultados condizentes com os objetivos do trabalho... É nadar, nadar e morrer na praia... Daí tem que voltar para o grupo de acesso... E submeter no próximo ano!
***

9) MESTRE-SALA E PORTA-BANDEIRA: Conclusão
O último quesito é o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira. É avaliada a adequação da roupa para a dança, bem como a beleza e o bom gosto. A dança não deve ser o samba e sim um bailado no ritmo do samba, com graça, leveza e harmonia entre o casal.

No artigo: Conclusão não é resumo de resultados! Os autores devem mostrar em que o trabalho contribui para a área de conhecimento, além das implicações acadêmicas do trabalho, sem esquecer de apontar as oportunidades para futuros enredos (ops! futuras pesquisas).

Texto de Weslei Camelo e Claudia Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)