22 de jul de 2010

Empresas estão mais comprometidas com desenvolvimento sustentável

Pesquisa com 1.483 empresas mostra evolução de práticas sustentáveis nas organizações

O desenvolvimento sustentável deixou de ser apenas simples mensagem teórica "para atrair novos negócios". As empresas estão realmente mais criteriosas em aspectos socioambientais na contratação de fornecedores, mais respeitadoras da diversidade e mais transparentes. Esse foi o resultado do estudo realizado pelo Programa Sustentabilidade na Prática – Caminhos & Desafios, do Santander, que realizou nos últimos três anos, seminários e encontros com empresas de vários setores para trocar conhecimento sobre sustentabilidade. Nesse período, o total de participantes chegou a 1.483 organizações.

Computados todos os dados, o levantamento mostrou que o interesse por sustentabilidade cresceu em todos os andares da pirâmide nas organizações. Na alta gerência, saltou de 65% para 82%; na média gerência, começou em 50% e fechou em 72%; e, entre os funcionários que não são gestores, na primeira pesquisa pulou de 35% para 58%. "Este é um ponto a se comemorar, já que não basta haver comprometimento da alta-direção para que uma empresa adote práticas sustentáveis profundas; é necessário disseminar o conhecimento sobre o assunto e contar com o apoio de toda a organização, o que é uma tarefa bastante desafiadora", continua a executiva.

Outros resultados

Foram realizadas questionários sobre oito grandes temas: Interesse em sustentabilidade; Gestão e Governança; Visão, Missão e Valores; Negócios e Clientes; Funcionários; Fornecedores; Meio Ambiente; e Ação Social. Os respondentes avaliavam como nota 5 o conceito "Reflete totalmente a realidade da empresa" e nota 1 "não reflete em nada a realidade da empresa. Esse questionário foi realizado em três momentos diferentes - durante o curso, seis meses após o curso e um ano após o curso.

O item que teve ascensão mais rápida em todo o levantamento, contudo, foi a inserção da sustentabilidade na "Visão, na Missão e nos Valores" das empresas. Na primeira pesquisa, 40% declaravam já ter feito essa incorporação. Seis meses depois, eram 61%. E, finalmente, na última aplicação do questionário, salto para 68%. Velocidade parecida na implementação de medidas sustentáveis, aliás, foi verificada dentro de "Gestão e Governança". A existência de fóruns para a discussão do assunto, por exemplo, cresceu em um ano, saindo de 16% e indo a 39%.

Embora vários temas tenham apresentado resultados positivos, "Ação Social" foi considerado pelos entrevistados o campo de maior sucesso entre os oito pesquisados. Do total, 75% das empresas já acusam investimento em projetos sociais. Curiosamente, apenas 25% divulgavam suas ações. Agora, já são 47%.

Dificuldades encontradas

Além de identificar em quais desafios as empresas estão se saindo melhor, a pesquisa ajudou a mostrar quais são os maiores entraves na busca pelo desenvolvimento sustentável. No balanço das pesquisas realizadas entre o segundo semestre de 2008 e o mesmo período de 2009, foram feitas 890 menções de dificuldades percebidas. Os pontos considerados críticos foram o processo de conscientização e mudança de cultura interna, com 13% das menções, o engajamento dos colaboradores, 10%, e a falta de envolvimento da alta direção (9%).

Fonte: Portal Administradores.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)