31 de out de 2013

A elite da renda

O título sugestivo de uma peça de teatro - Os Homens são de Marte... e é pra lá que Eu Vou! - pode nos inspirar a planejar mudar de cidade em 2014, ou em um futuro próximo: Elas têm melhor renda e melhor qualidade de vida... e é pra lá que Eu Vou! Será?

Em São Caetano do Sul (SP) e Niterói (RJ), a renda per capita é 2,5 vezes maior que a média do país.
Enquanto no Brasil fala-se em R$ 793 por pessoa no fim do mês, em média, nestas duas cidades estes valores são superiores a R$ 2 mil.
Não à toa, as duas estão entre os 10 municípios mais desenvolvidos do Brasil. É que para calcular o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), a ONU leva a renda em conta, além do nível de educação e a expectativa de vida.
A renda per capita é a soma de todos os salários ganhos pelos habitantes de cada município dividido pelo número total de pessoas que moram nele. Ou seja, o resultado considera não apenas quem tem qualquer tipo de renda, mas inclui na divisão desempregados, estudantes, etc.
A renda per capita serve como indicador de riqueza, mas nada diz sobre a distribuição dela.
Mesmo assim, o seu crescimento – processo que vem ocorrendo de forma contínua no Brasil - é sempre visto como uma belíssima notícia: significa maior poder de compra e acesso a bens e serviços por parte da população.
Os dados foram retirados do Atlas do Desenvolvimento Humano 2013, da ONU, e comparados com a edição de 2003. Os números, no entanto, são originalmente do IBGE, dos censos de 2010 e 2000.

Fonte: Exame

A tabela a seguir (elaborada pelo Ideias Contábeis a partir de dados da matéria da Exame) contém os dados dos dez municípios com melhor renda per capita (RpC) no Atlas 2013.


Posição RpC
Município
RpC 2010
RpC 2000
Variação
Posição - IDH-M
1
São Caetano do Sul (SP)
 R$   2.043
 R$   1.640
24,60%
1
2
Niterói (RJ)
 R$   2.000
 R$   1.597
25,30%
7
3
Vitória (ES)
 R$   1.866
 R$   1.316
41,90%
4
4
Santana de Parnaíba (SP)
 R$   1.858
 R$   1.566
18,70%
16
5
Florianópolis (SC)
 R$   1.798
 R$   1.384
 29,9%
3
6
Porto Alegre (RS)
 R$   1.758
 R$   1.400
25,60%
28
7
Nova Lima (MG)
 R$   1.731
 R$      829
 108,8%
17
8
Brasília (DF)
 R$   1.715
 R$   1.199
43%
9
9
Santos (SP)
 R$   1.694
 R$   1.442
17,50%
6
10
Balneário Camboriú (SC)
 R$   1.625
 R$   1.563
4%
4

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)