18 de set de 2014

Prêmio Ig Nobel 2014

Prêmio Ig Nobel: A premiação, concedida pela revista de humor científico “Anais da Pesquisa Improvável”, reconhece desde 1991 as dez pesquisas mais incomuns, bizarras ou óbvias publicadas em um ano. Apesar da provocação, o Ig Nobel é levado na brincadeira pelos cientistas e boa parte deles comparece em pessoa para aceitar o prêmio.

A cerimônia do Ig Nobel 2014 aconteceu na prestigiada Universidade Harvard, nos Estados Unidos, e sempre conta com um punhado de ganhadores do Nobel de verdade – entre os mais famosos e frequentes, o Nobel de Física de 2005 Roy Glauber, cuja nobre função na premiação é varrer aviõezinhos de papel que caem no palco.

Em 2008, os brasileiros Astolfo Gomes de Mello Araujo e José Carlos Marcelino, da USP, se tornaram os primeiros brasileiros a ganhar um Ig Nobel, ao mostrar o impacto do tatu nas pesquisas arqueológicas.

Em 2000, o russo Andre Geim levou o prêmio por fazer um sapo levitar usando o magnetismo. Dez anos depois, Geim ganhou o Nobel de Física por seus estudos com o grafeno. Com isso, ele se tornou o primeiro cientista a ter a honra de ser um ganhador do Nobel e do Ig Nobel.

Entre pesquisas premiadas no passado, estão uma que mostrou que os buracos negros têm os requisitos fundamentais para serem a porta de entrada do inferno, a criação de um sutiã que serve como máscara de gás e um estudo que provou que massagens no reto curam o soluço.

Estou pensando em sugerir aos organizadores do Ig Nobel para incluir a categoria Contabilidade! Estamos precisando analisar melhor a (ir)relevância do que andamos pesquisando e as contribuições que temos dado para a área.

Os ganhadores do Ig Nobel 2014 em cada categoria foram:

Neurociência: Experimento de cientistas chineses que descobriu como funciona o cérebro de uma pessoa que enxerga a imagem de Jesus Cristo em um pedaço de torrada.

Ciência Ártica: Investigação de cientistas da Noruega que queriam saber se as renas da região de Svalbard se assustavam com humanos vestidos de urso polar.

Medicina: Experimento que fez médicos inserirem tiras de carne de porco no nariz de um paciente para conter hemorragia nasal – tentativa que funcionou, segundo a médica Sonal Saraiya, responsável pela prática inusitada.

Nutrição: Estudo uma equipe da Espanha que teve a ideia de usar bactérias encontradas nas fezes de bebês para fazer linguiça. [Espero que ninguém tenha se alimentado com essas linguiças...]

Psicologia: Teoria de que pessoas que dormem muito tarde podem se tornar psicopatas. [Será que isso é tão bizarro mesmo?]

Saúde Pública: Duas equipes estudaram se é ou não perigoso um ser humano conviver com um gato. [Perigoso eu não sei, mas trabalhoso deve ser para se livrar de tanto pelo que eles soltam...]

Física: Pesquisadores japoneses testaram se as cascas de banana são tão escorregadias como nos desenhos animados.

Biologia: Estudo que descobriu que os cães defecam de acordo com o campo magnético da Terra.

Arte: Cientistas da Itália mediram a dor sofrida por uma pessoa quando ela é atingida por laser enquanto olha para um quadro feio. 

Economia: Pesquisadores italianos do Instituto Nacional de Estatística do Governo [Tipo o nosso IBGE] realizaram estudos incluindo a prostituição e o tráfico de drogas no cálculo do crescimento do país. [Também imagino que pode não ser nada irrelevante considerar a "riqueza" gerada pela prostituição e pelo tráfico de drogas na formação do PIB... Mas imagino que não temos dados confiáveis no Brasil]

Matéria sobre o Ig Nobel no G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)