9 de jan de 2009

As contradições da crise econômica mundial

Em plena crise Starbucks compra jato milionário
Enquanto empresas do mundo todo estão cortando custos, a Starbucks resolveu fazer o contrário. A maior rede de cafeterias do planeta acaba de comprar um jato Gulfstream 550, com capacidade para 19 passageiros. A aeronave é avaliada em 45 milhões de dólares.
A iniciativa chama a atenção não apenas porque vai na contramão do mercado como também pelo fato de que a Starbucks vive atualmente a fase mais turbulenta de sua história. A rede que começou com um pequena loja em Seattle na década de 80 e hoje tem quase 17 000 unidades espalhadas por 49 países parece ter perdido o vigor do passado. O número de lojas nos Estados Unidos encolheu 5% no último ano fiscal (encerrado em setembro de 2008) e o lucro caiu pela metade. Nem mesmo a volta de Howard Schultz ao comando da empresa, no início do ano passado, foi capaz de estancar a sangria. Hoje as ações da companhia valem 75% menos que no início de 2007. A situação está tão difícil que a empresa avisou mês passado que está reavaliando sua contribuição para o plano de previdência dos funcionários em 2009.
Segundo matéria publicada no Seattle Times (leia aqui), a explicação oficial é que como a empresa está presente no mundo todo, o jato facilitaria o transporte dos executivos. Detalhe: a primeira viagem do Gulfstream foi para o Havaí, onde o avião ficou por duas semanas.
Se você trabalhasse na Starbucks e soubesse que a empresa estava comprando um jato milionário enquanto planejava reduzir a contribuição para seu plano de previdência como se sentiria?

Por Cristiane Correa

Fonte: Portal Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)