28 de fev de 2011

Comunicação eficaz

Comunicação eficaz é um dos desafios dos profissionais da área financeira

Fonte: Infomoney (27/02/2011)

Profissionais de todas as áreas precisam entender que uma comunicação eficaz ajuda no desenvolvimento da carreira
Independentemente da área de atuação, a comunicação eficaz é ferramenta fundamental para o crescimento profissional. A afirmação não é novidade, mas ela é esquecida por alguns profissionais que ainda acreditam que trabalham melhor sozinhos. Entre os profissionais de Finanças, Controladoria e Contabilidade, essa crença é muito difundida. Por isso, ela é um dos desafios de quem atua nessa área.

A percepção é do professor da Fipecafi e diretor do Instituto Passadori, Reinaldo Passadori. Para o professor, os profissionais de todas as áreas precisam entender que uma comunicação eficaz ajuda no desenvolvimento da carreira. E esse quesito é ainda mais importante para os profissionais da área contábil e financeira, uma vez que a conjuntura atual privilegia a disseminação das informações em nível global e na qual o cenário econômico é cada vez mais determinante para as tomadas de decisões de empresas e pessoas. "Esses profissionais passam a ser cada vez mais influentes", avalia Passadori.

"Fazer uma análise de mercado e traduzi-la para os investidores requer uma comunicação eficiente e clara", ressalta o professor. "É com base nas informações desses profissionais que serão tomadas as decisões", completa. Com tamanha responsabilidade, o mercado de trabalho está exigindo mais. Agora, não basta mais ser bom tecnicamente, é preciso saber falar com flexibilidade e adequar a linguagem ao público-alvo para ser compreendido.

As sete dimensões da comunicaçãoSer compreendido no mundo corporativo não é tarefa simples, ainda mais para profissionais que durante anos não precisavam se expor tanto como agora. Mas, na avaliação de Passadori, essas dificuldades não são sentidas apenas pelos profissionais de Finanças, Controladoria e Contabilidade. "Todos os profissionais devem ficar atentos às questões da comunicação", avalia.

Passadori explica que existem várias fases da comunicação eficiente no mundo corporativo. A primeira delas é a comunicação intrapessoal. "Para saber se comunicar, é preciso ter autoestima e consciência de si mesmo", explica o professor.

O segundo passo para uma comunicação eficiente é entender a comunicação interpessoal. Perceber o outro e as suas necessidades ajuda o locutor a entender o que o ouvinte está disposto a ouvir. "Essa percepção ajuda o profissional a adequar a sua linguagem", diz. Para cada tipo de público, existe um jeito diferente de expor uma ideia, um projeto.

Os profissionais também devem ficar atentos às dimensões que Passadori chama de vocal e corporal. Ele explica que o tom e a velocidade da voz, bem como a postura corporal, também trazem informações e podem ajudar, ou atrapalhar, na transmissão de uma mensagem. "Gestos, tons e postura devem indicar segurança", aconselha o professor.

Na hora de transmitir uma mensagem, também é preciso conhecer técnicas de apresentação. Elas podem auxiliar a passar uma ideia, como vídeos, powerpoint, slideshows, por exemplo. As duas últimas dimensões, o professor chama de intelectual e espiritual. No primeiro caso, os profissionais precisam agrupar todas as dimensões de um ponto de vista intelectual, ou seja, eles precisam utilizar a estrutura do pensamento para organizar ideias e eventos antes de transmiti-las a um público, tornando a mensagem ainda mais clara.

Já a dimensão espiritual refere-se aos valores que estão, e devem estar, embutidos nessa comunicação. Sem eles, na avaliação do professor, as ideias passadas não têm sustentação. Para Passadori, mais que passar informação, os profissionais precisam cativar quem os ouve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)