15 de set de 2009

Inovação impulsiona o setor contábil a optar pela especialização

O momento atual da economia vem trazendo ao Brasil uma especialização do setor contábil, principalmente com a chegada de inovações como o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), Nota Fiscal Eletrônica. Além disso, há maior internacionalização, com a chegada dos IFRS, que são as normas internacionais de contabilidade.
A afirmação é do presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo (Sescon-SP), José Maria Chapina Alcazar. "O segmento contábil se adapta a todos os momentos. Por isso, os profissionais precisam investir na educação continuada", disse.
Segundo Chapina, o setor contábil não conviveu com a recessão. "Quanto mais o País entra em crise, mais aumentam as demandas por um planejamento estratégico", explica.
Em evento realizado ontem à noite na Câmara dos Vereadores de São Paulo, o presidente do Sescon-SP destacou as principais mudanças que o segmento vem vivenciando nos últimos tempos. Uma das principais é o Alvará Eletrônico, que, de acordo com a entidade, é uma chance de legalizar as cerca de 95% de empresas brasileiras que não têm alvará de funcionamento.
O sistema, implantado inicialmente no site da Prefeitura de São Paulo, permite que qualquer empreendedor acesse o sistema e, por meio do número da escritura do local, consiga retirar, em questão de minutos, o alvará para o funcionamento do seu empreendimento - no caso de imóveis que tenham até 150 metros quadrados.
Com a mesma ferramenta, o novo empreendedor consegue verificar se a atividade comercial que ele deseja estabelecer em determinado local é permitida naquela região.
"Essa sugestão de simulação [que partiu do Sescon] representa um grande avanço tecnológico", ressaltou Chapina Alcazar.
Desde sua fundação, em 1949, o Sescon-SP concilia a prestação de serviços no território paulista à luta permanente pela diminuição da carga tributária e ao surgimento de um melhor ambiente para o desenvolvimento do empreendedorismo em todo o País.
Atualmente, a entidade representa cerca de 67 mil empresas paulistas contábeis e de assessoramento e conta com uma Universidade Corporativa.
Segundo o presidente do Sescon-SP, José M. Chapina Alcazar, o setor contábil vive um momento especial com a implementação de novas tecnologias e a internacionalização, com os IFRS.
Fonte: DCI (15 set. 2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)