4 de jan de 2011

Senhas Seguras (Parte 3)

Dicas para criar senhas seguras

Parte 3: Como proteger as suas senhas

1 - Guarde as suas senhas na mente

Evite escrever sua senha em pedaços de papel, agendas, arquivos eletrônicos desprotegidos ou em qualquer meio que possa ser acessado por outra pessoa. Se isso for inevitável, apenas escreva a senha, não informe o que aquela combinação significa. Se a quantidade de senhas for muito grande, você pode utilizar programas específicos para gerenciá-las.

2 - Não use a opção de "lembrar senha" em computadores públicos

Em computadores públicos ou do escritório, não utilize a opção de "inserir senhas automaticamente", "lembrar senha" ou equivalente que muitos sites e navegadores oferecerem. Evite fazer isso inclusive em seu notebook, caso você costume utilizá-lo fora de casa com frequência.
Recurso de "lembrar senha" em computadores públicos não é boa ideia

3 - Sempre clique em Sair, Logoff ou equivalente

Muita gente se contenta em fechar o navegador ao sair de um determinado site. Isso é seguro na maioria das vezes, no entanto, em alguns casos, a simples reabertura da página pode fazer com que o conteúdo sigiloso que você acessava (sua conta de e-mail, por exemplo) seja exibido novamente. Se você tiver senhas armazenadas em mensagens de e-mail, o problema se torna ainda mais sério. Um jeito de garantir que isso não aconteça é clicando nos links ou botões com os dizeres "Sair", "Logoff", "Sign out", ou equivalente.

4 - Se possível, não utilize suas senhas mais importantes em computadores públicos ou redes desconhecidas

Sempre que possível, evite acessar serviços muito importantes para você em computadores públicos (a página de sua conta bancária, por exemplo). Se isso for inevitável, verifique se o site oferece recursos de segurança (proteção por SSL, por exemplo). Também evite utilizar suas senhas em redes Wi-Fi que você desconhece.

5 - Ao digitar sua senha, verifique se você o faz no campo correto

Tome cuidado para não digitar sua senha no lugar errado, por exemplo, no campo "Nome". Se você fizer isso, uma pessoa próxima conseguirá ler o que você escreveu, já que somente o campo de senha é protegido. Um bom jeito de evitar isso é não ficar olhando apenas para o teclado enquanto digita. Olhe constantemente para a tela.

6 - Mude sua senha periodicamente

É muito importante que você mude suas senhas periodicamente, pelo menos a cada três meses. Fazendo isso, você impede, por exemplo, que uma pessoa que capturou sua senha e esteja acessando uma conta sua em algum serviço sem você perceber continue fazendo isso.

7 - Não use a mesma senha para vários serviços

Para cada serviço que você usa que requer senha, utilize uma combinação diferente. Caso não faça isso, alguém que descobrir sua senha em um determinado site poderá tentar utilizá-la com sucesso em outro serviço que você utiliza, por exemplo.

8 - Não utilize perguntas com respostas óbvias

Muitos sites oferecem um recurso onde você pode recuperar sua senha ao responder a uma determinada pergunta. A ideia aqui é fazer com que você forneça uma questão que só você sabe a resposta. Não crie perguntas que podem ser facilmente respondidas, por exemplo, "que país venceu a Copa do Mundo da FIFA de 1978?" (Argentina). Em vez disso, crie questões cujas respostas só você conhece, como "qual o nome da garota pela qual fui apaixonado na oitava série?".

9 - Não compartilhe sua senha com ninguém

Evite compartilhar suas senhas com outras pessoas, mesmo que elas sejam íntimas. Mesmo sendo de sua inteira confiança, a pessoa pode deixar sua senha exposta em algum lugar sem perceber. Caso utilizem um serviço compartilhado, cada pessoa deve ter o seu próprio login, sempre que possível.

10 - Cuidado com e-mails ou sites falsos que pedem sua senha

Um dos golpes mais frequentes na internet são e-mails que direcionam para sites falsos que se passam por páginas de bancos, correio eletrônico, redes sociais, entre outros, imitando inclusive o visual dos serviços originais. Se o usuário não perceber que está acessando um site falso, vai acabar entregando sua senha e outros dados para um infrator. Por isso, fique sempre atento aos detalhes que permitem identificar e-mails ou sites falsos, como endereços não relacionados com o serviço, erros ortográficos grosseiros e solicitações suspeitas (recadastramento, por exemplo).

Finalizando

Há muito tempo que o uso de senhas tem sido aplicado em operações eletrônicas, como as bancárias, por exemplo. Na internet, qualquer serviço que exige identificação e confidencialidade, como e-mails, precisa de senha. Não é por menos. As senhas são um dos mais eficientes e viáveis mecanismos de segurança e identificação com o qual podemos contar. Talvez outras soluções estejam amplamente disponíveis em um futuro próximo - sistemas baseados em biometria, por exemplo -, mas por ora devemos utilizar bem o que temos. Sendo assim, o InfoWester espera que as dicas mostradas aqui possam lhe ser úteis ;-)

Leitura sugerida: Dicas de segurança na internet.

Texto de Emerson Alecrim Disponível no Portal Infowester

2 comentários:

  1. Execelentes dicas, minha querida cunhada, mas é bom lembrar de que ainda que exista uma perca ou acesso de senhas por terceiros, a responsabilidade civil é atrelada aos orgãos a que esa senha é vinculada. EX: Alguem visualiza a digitação de sua senha num banco,e, posteriormente furta seu cartão e saca todo o seu saldo.Ainda que motivado por uma atitude isolada, cabe aos bancos o segredo e segurança de sua senha, respondendo eles , por omissão. De mesmo modo, há casos que esta segurança, ainda que indevida, é cobrada com a nomenclatura de "seguro", ressaltando a responsabilidade bancária face ao cliente(que é consumidor e , portanto, hipossuficiente)

    bjos e Parabens pelo BLOG de suma utilidade pública

    ResponderExcluir
  2. Olá meu advogado!
    Obrigada!
    Concordo! As instituições que trabalham com o público por meio de senhas devem garantir a segurança além das precauções dos usuários, uma vez que têm maiores condições para isso!
    Acredito que ainda temos muito o que avançar em termos de segurança eletrônica!

    ResponderExcluir

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)