15 de jan de 2011

Reapresentação de Balanços Contábeis

Após rombo, Carrefour vai refazer balanço
Fonte: Folha de S.Paulo (14/01/2011)

Buraco de R$ 1,2 bi foi detectado no Brasil

O Carrefour anunciou ontem que vai refazer seus balanços de 2009 devido ao rombo contábil de R$ 1,2 bilhão ( 550 milhões) detectado nas operações da empresa no Brasil.

Inicialmente, todo o prejuízo seria contabilizado como despesas não recorrentes em 2010. Agora, 230 milhões serão registrados nos balanços de 2009 e 320 milhões nos de 2010.

Segundo o Carrefour, a contabilização do rombo nos balanços vai gerar um impacto negativo de 30 milhões no lucro operacional da empresa do ano passado e de 52 milhões no de 2009.

A Deloitte -mesma empresa de auditoria envolvida no escândalo do PanAmericano- foi responsável por auditar as contas do Carrefour entre 2005 e 2009.

O prejuízo total do Carrefour foi revelado depois da conclusão de auditoria da KPMG, contratada após a demissão do então presidente, Jean Marc Pueyo, e de toda a diretoria, em julho passado.

O presidente mundial do Carrefour, Lars Olofsson, disse em novembro que o rombo de R$ 1,2 bilhão se referia a problemas apurados "nos últimos cinco anos ou mais".

Anteriormente, a Deloitte havia dito à Folha que, "se o problema fosse relativo a anos passados, ele não seria contabilizado em 2010, mas seria necessário refazer os balanços anteriores".

Procurada ontem, a Deloitte disse que ainda não sabia os motivos da mudança de posicionamento da varejista e que, por isso, mantinha a declaração anterior.

A varejista divulgou ontem que a KPMG descobriu irregularidades envolvendo ajustes de estoque e descontos não reembolsáveis de fornecedores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)