4 de jan de 2011

Empresas Familiares

Choque de cultura

Para capitalizar empresas familiares, é necessário um processo de adaptação

Renato Bernhoeft - Revista Capital Aberto

Em operações de compra de participação acionária em empresas familiares, tanto os investidores quanto as famílias controladoras devem atentar a alguns detalhes. Examinando-se de forma simplista, parecem óbvios os interesses de cada uma das partes. Os investidores têm uma perspectiva de curto e médio prazos, mirando o retorno financeiro. Já os grupos controladores buscam capital para viabilizar seu crescimento, muitas vezes impossível de ser alcançado com recursos próprios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para as discussões de ideias contábeis e outras mais. Obrigada!

“... nunca [...] plenamente maduro, nem nas idéias nem no estilo, mas sempre verde, incompleto, experimental.” (Gilberto Freire)